Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

10 destaques musicais femininos: não adianta só beleza, é preciso habilidade!

por Carolina Gasparini

Como já dissemos em alguns posts anteriores, saber fazer Música não é privilégio nem exclusividade de quem tem testosterona em excesso no organismo. Prova disso são as grandes mulheres que apresentaremos (mesmo que já sejam bem conhecidas) a seguir, que representam tantas outras que não caberiam em um único texto.

Existem mulheres que são lindas, tem um corpo bonito e tocam muito bem, isso é fato. Mas a maioria esmagadora das musicistas não quer ser conhecida por sua beleza (afinal, não são modelos), mas sim por seu talento e virtuosidade. Elogiar uma musicista por sua técnica a deixará muito mais feliz do que dizer que ela é bonita ou outro adjetivo tão comum ao publico masculino menos esclarecido, acredite.

Para ilustrar a capacidade das mulheres de tocarem bem e com atitude, fizemos uma pequena lista com 10 mulheres que, ao longo da história da Música e da guitarra elétrica, fizeram a diferença em suas épocas. Para não cometer injustiças, vamos apresentá-las em ordem cronológica por suas datas de nascimento e não por preferência ou talento.

Sister Rosetta Tharpe

Apontada como a primeira guitarrista feminina, Rosetta nasceu em 1915 e desde os 5 anos acompanhava sua mãe em igrejas cristãs tocando guitarra. Durante a década de 1920, apresentava-se com músicas gospel publicamente e tocava blues e jazz escondido.

Rosetta excursionou pela Europa e gravou 6 discos. Artistas como Elvis Presley, Johnny Cash, Jerry Lee Lewis e Aretha Franklin foram influenciados por Rosetta, que faleceu em 1973. Em 2007 foi induzida ao Blues Hall of Fame.

Mary Ford

Alguns (machistas) podem dizer que Mary Ford só fez sucesso por ser mulher de Les Paul, mas a norte-americana nascida em 1924 tinha talento. Vinda de uma família de músicos, Ford cantava Country Music quando conheceu Paul.

Lançou inúmeros discos com o marido, de quem se divorciou em 1962. Ford passou então a se apresentar com seus irmãos até falecer aos 53 anos.

Bonnie Raitt

Bonnie é uma blueswoman de respeito nascida em 1949. Tem vários solos e riffs envolventes e ganhou diversos prêmios por suas canções. Bonnie também compõe e foi eleita umas das 50 melhores vocalistas de todos os tempos pela revista Rolling Stone.

Jennifer Batten

Guitarrista de Michael Jackson por uma década, Batten é habilidosa e possui três discos lançados fora de sua carreira ao lado do ídolo pop. Nasceu em 1957 e aos 8 anos começou a tocar guitarra.

Ao lado de Michael Jackson tocou no SuperBowl de 1993, mas em 1997 deixou de o acompanha. Desde então, Batten apostou no jazz fusion como estilo.

Joan Jett

Nascida em 1958, é uma das mais importantes e influentes guitarristas femininas da década de 70. Cantando e tocando guitarra, alçou enorme sucesso com as canções “I Love Rock’n Roll”, “Bad Reputation” e “Cherry Bomb”.

Em 2010, Joan foi interpretada por Kristen Stewart em um filme que conta a história da “The Runnaways”. Com o fim da banda, Joan formou o “The Blackhearts” e se tornou a primeira mulher a ter sua própria gravadora.

Orianthi

Orianthi, uma guitarrista australiana, conquistou o mundo ao se apresentar com Steve Vai quando tinha 15 anos. Durante a turnê de “This is It”, de Michael Jackson, estava escalada para atuar como guitarrista, mas a morte inesperada do astro pop cancelou a turnê.

A guitarrista nascida em 1985 integra a banda de Alice Cooper e já tocou com ícones da música como Carlos Santana, Prince, Richie Sambora e Eric Clapton.

Nita Strauss

Nascida em 1986, Nita é mais conhecida por sua participação na banda cover “The Iron Maidens” um trocadilho com a famosa “Iron Maiden”. Formada apenas por mulheres, “As moças de Ferro” homenageiam  a banda inglesa original. Sem estudos específicos na área musical, Nita começou a tocar e se apresentar aos 13 anos.

Em 2014, a guitarrista substituiu Orianthi nas apresentações de Alice Cooper. A norte-americana foi apontada como a melhor guitarrista feminina pela revista Guitar World.

E para não citar apenas as gringas nessa relação, ressaltamos nossas excelentes guitarristas brasileiras, das quais a próxima é referencia.

Lari Basílio

Nascida em 1988, Lari é guitarrista por vocação. Aos 4 anos começou a estudar órgão e nunca mais se separou da música, passando depois para o violão e guitarra.

A guitarrista se destaca no meio instrumental, criando suas próprias composições e conquistando mais fãs a cada dia. Larissa ganho muita projeção no cenário musical depois de obter o 2º lugar em um dos concursos culturais promovidos pela SANTO ANGELO.

Isa Nielsen

Guitarrista da banda “Detonator” e as “Musas do Metal”, Isa improvisa como ninguém. Dinamarquesa nascida em 1991, ganhou notoriedade após participar de programas de TV como o Ídolos e Rocka Rolla.

Atualmente trabalha em sua carreira solo e ministrando workshops.

Marina Jacintho

Tecladista Gospel, Marina começou a se interessar e estuda música aos 9 anos. Atualmente, integra a banda gospel “Liberty”, além de tocar e gravar em seu homestudio.

Marina nasceu em Jaú, interior do estado de São Paulo em 1991.

Essas foram apenas 10 mulheres que se destacaram com instrumentos musicais em todas as épocas, em nossa opinião. Elas são a ponta mais vistosa da capacidade feminina para a Musica, mas não são tudo o que esperamos das mulheres para o futuro.

Além de musicistas, existem outras profissões ligadas à Música, como mencionamos nos posts anteriores das quais luthier, guitar tech ou empreendedora são algumas delas.

O importante é se dedicar e buscar o seu lugar ao sol, independente do gênero é o que muitos pais estão ensinando aos seus filhos e filhas. No entanto, as mulheres serão, muitas vezes, reprimidas, repreendidas, prejudicadas e até sofrerem preconceito, mas o mais importante é saber onde se pode chegar e saber lidar com o medo de fracassar ou não ser aceita pela sociedade.

A auto estima pode até ser abalada por comentários pejorativos e críticas, mas elas certamente saberão lidar com a situação e seguir em frente, melhorando a cada dia e mostrando a todos o poder e a genialidade femininos. Nós, da SANTO ANGELO, faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para ajudar e o nosso blog sempre estará a disposição de vocês.

Acordes Femininos

Acordes Femininos

A internet é um meio potente para disseminar conteúdo e pode ser uma excelente forma de divulgar o trabalho e a carreira. Participar das redes sociais, do grupo SANTO ANGELO 15 SEGUNDOS, do grupo ACORDES FEMININOS e do Instagram, além dos nossos concursos culturais sempre ajudaram e ajudarão todas as mulheres, que desejarem, a ganhar cada vez mais espaço no meio musical.

Mandem suas sugestões, histórias, desabafos e materiais para o e-mail colae@santoangelo.com.br. Queremos trazer cada vez mais as mulheres para o topo do mundo musical.

Contem com a gente. De verdade.