Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Comprando equipamentos usados para homeestudio

Pedais

Olá pessoa! Meu nome é Alexandre Berni e após um bom tempo sem escrever para o blog SANTO ANGELO, (confiram meu último post clicando aqui retorno para dividir minha experiência e opinião com todos vocês sobre comprar instrumentos e acessórios musicais usados.

Assim, recomendo antes que leiam (ou releiam) o post publicado anteriormente pelo luthier Renato Moikano  pois o complementarei de forma simples e clara sobre alguns pontos do mercado de instrumentos musicais e acessórios usados seguindo o roteiro pessoal que adotei para adquiri-los.

Tanto a oferta como a demanda por instrumentos musicais e acessórios usados vem crescendo nos últimos anos, graças a sua “invasão” nas redes sociais, principalmente o Facebook, através de grupos abertos ou fechados destinados à venda ou troca destes equipamentos.

Importante ressaltar que as formas de vendas online através de sites como Mercado Livre, OLX, MusicJungle e outros ainda são opções importantes para esta fatia do mercado de usados e também novos, além da pressão causada pelas promoções em datas especiais, como a da Black Friday .

Porém, acredito que ampliação de oferta de instrumentos musicais usados não é simplesmente fruto da crise financeira atual do Brasil, através do desemprego, fechamento de lojas físicas, alta do dólar, altas tributações (impostos) para produtos nacionais e importados, entre outros.

Defendo a ideia de que essa situação faz parte da maior conscientização dos músicos pelo consumo moderado em geral, além da melhoria de acesso às informações online via smartphones.

Cabe neste momento lembrar uma frase do professor Mário Sérgio Cortella: “A internet deu voz aos idiotas”.

Eu acrescentaria que também deu vez aos espertos de sempre que tentam vender instrumentos musicais com problemas estruturais ou com defeitos, porque é muito difícil avaliarmos o que quer que seja através de simples fotos.

No caso de instrumentos de cordas, já muito bem explicado através dos mandamentos a que me referi logo no início desse post, ainda acredito que estamos sujeitos a surpresas desagradáveis uma vez que não podemos testar os instrumentos ou acessórios oferecidos de outras cidades.

No tocante a lojas físicas, que ainda persistem no mercado, observei em algumas que conheço uma mudança na mentalidade dos lojistas e na modalidade do negócio: é cada vez mais comum escutarmos: “pego o seu usado como parte de pagamento”.

Nas mídias sociais ou lojas online essa não é prática tão frequente. Devemos lembrar que o envio de equipamentos pelos correios não tem um preço tão convidativo, além de estar sujeito também a avarias durante o frete.

É de fundamental importância, quando vendemos ou compramos instrumentos musicais novos ou usados, que a honestidade e o compromisso com a verdade estejam à frente das negociações.

Será que isso é comum? Será que podemos confiar em todos os vendedores? Quantas pessoas que você conhece ou até você mesmo foram enganadas nas compras realizadas através da internet?

Devo confessar minha experiência com vocês: Eu já fui vítima dos espertos que vendem gato por lebre, como se diz aqui em Campinas/SP!

Portanto, não se deixe levar pelas fotos bacanas e pelos preços tentadores, seja qual for a oportunidade. Considere que a decisão de comprar um instrumento musical usado é multifatorial e com certeza até músicos experientes têm dificuldades para adequar o seu desejo ao seu bolso.

Muitas pessoas acreditam que a compra do instrumento usado é uma forma de economia. Por outro lado, existem instrumentos musicais e acessórios que não estão mais sendo fabricados, sobrando como única alternativa o comércio desses produtos usados em boas condições.

A fim de não mais correr riscos na compra de instrumentos musicais usados, passei a dar preferência em comprar equipamentos eletrônicos, tais como pedais de efeitos, pedaleiras, teclados, controladores, microfones, monitores de referência, fones de ouvido, entre outros.

Dessa forma, evitarei algumas surpresas em relação às compras de instrumentos musicais fabricados com madeira que não possa, pelo menos, testá-los e ouvir o respectivo timbre.

Recentemente adquiri alguns equipamentos usados e estou muito feliz, comprei microfone sem fio, caixa de som amplificada, pedais modificados da década de 80 e um controlador da marca Behringer BCF2000 que foi fabricado há 15 anos.

Como citei anteriormente, só conseguiria comprar estes últimos usados.

0102

Foto Divulgação:  Controlador Foto: Jrmod: Chutando Latas

Importante ressaltar que quando desconheço o vendedor, portanto, meu primeiro contato com ele, sigo o roteiro abaixo, ou melhor, uma “receita de bolo” que divido com vocês usando como exemplo o controlador da Behringer.

1- Pesquiso no Youtube os vídeos que expliquem sobre o funcionamento do equipamento desejado;

2- Pesquiso se o equipamento está à venda nas plataformas ou marketplaces online: Mercado Livre, OLX, MusicJungle e outras;

3- Pesquiso se existem lojas físicas localizadas principalmente na Rua Teodoro Sampaio, famosa na cidade de São Paulo (SP) por comercializar esses tipos de equipamentos;

4- Pesquiso em grupos do Facebook se existem pessoas vendendo o produto desejado;

5- Pesquiso se há assistência técnica para manutenção do equipamento na minha cidade ou nas redondezas até 100km de distância.
6- Reflito por uma semana se realmente preciso agora deste produto no meu set de equipamentos e depois DECIDO.

Agora o mesmo exemplo da compra com aplicação dos valores encontrados segundo o roteiro que recomendei acima:

1- Youtube: muitos vídeos explicando que o controlador da Behringer BCF 2000 funcionaria muito bem no set de gravação do meu homestudio: Cubase 7.0.

2- Mercado Livre: o preço do equipamento usado variava entre: R$ 660,00 à R$1.350,00. Não encontrei ofertas nem na OLX nem na plataforma do MusicJungle.

3- Teodoro Sampaio: encontrei o equipamento usado por R$1.500,00.

4- Facebook: vi apenas o equipamento em grupos internacionais à venda e, considerando o frete e impostos, a compra não valia a pena.

5- Assistência Técnica: 2 empresas prestam assistência técnica autorizada na minha própria cidade.

6- Após uma semana pensando, decidi comprar o equipamento no valor de R$ 660,00 com frete grátis, logicamente após pesquisa junto ao Mercado Livre sobre a reputação do vendedor, verificando as fotos, quantos negócios fechados e principalmente os demais produtos que este vendedor disponibilizava.

7- Após três dias do pagamento efetuado o equipamento foi entregue em minha casa e estou muito feliz com a compra.

Bem pessoal, espero que minha opinião e experiência em adquirir instrumentos musicais e equipamentos usados sirva como exemplo para que construam suas próprias opiniões comprando ou não desta forma

Um grande Abraço

Alexandre A. Berni é médico cirurgião geral, músico, produtor musical e entusiasta da Guitarra. Escreve regularmente para o blog SANTO ANGELO com o pseudônimo de Dr. SANTO ANGELO.