Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Criando coragem para estudar Música na idade adulta

por Isis Mastromano Correia

Pouco se tem publicado sobre o ensino da Música para os adultos, embora cada vez mais eles engrossem as fileiras de clientes de professores muito mais jovens. Seja aquele que no passado teve contato com um instrumento e deixou tudo de lado para construir uma carreira profissional longe da Música, seja o novato totalmente inexperiente, o importante para quem já é grandinho, ou mesmo que ingressou na maturidade e queira vencer o tempo passado, é focar na busca de um profissional que não o trate como uma criança só porque você não tem experiência. Ou na melhor das hipóteses, que não te trate como um adolescente “brow” ou “parça” para ficar na linguagem “moderna”.

A preferência dos adultos – vamos considerar o pessoal dos 30 em diante – tem sido por professores particulares, isso porque uma das dificuldades que encontra para começar a tocar é o medo do ridículo. Isso mesmo! Se este é seu caso, não se preocupe porque é comum que os maduros, sem muita intimidade com o instrumento, sejam perfeccionistas e carreguem para a aula uma autocrítica exagerada. Eles pensam que devem chegar arrasando mesmo sem nunca ter estudado. Vamos devagar com o andor!

Se este é seu caso, as aulas individuais com professor particular, se possível, em sua própria casa onde o território é conhecido, podem quebrar as barreiras de uma possível timidez. Na escola de Música muitas vezes são oferecidas aulas em turma (elas são mais benéficas para o bolso), mas se você acha que vai travar diante dos demais alunos (muitos ainda imberbes, mas exímios guitarristas), sim, aposte no professor particular.

Se não tem problema com a timidez, as aulas em turma são uma opção mais barata para estudar

Na busca pelo seu professor ideal, é importante conversar com alguns deles. Tente descobrir quais são os métodos que ele dispõe para ensinar pessoas da sua idade. Mas, realmente, caia fora do professor que quiser te tratar feito criança!

A falta de experiência não significa que você regrediu mentalmente e, por isso, as aulas devem ser adaptadas ao universo do adulto, com canções e temas que fazem parte da cultura e gostos do aluno mais velho. Afinal, quem tem alguma coisa com o fato de o aluno, eventualmente, gostar do Chimbinha e da Banda Calypso? Tudo há de ser respeitado!

Muitos decidem estudar Música na idade madura por diversos motivos como recreação, terapia ocupacional e ainda realização artística. É nessa fase em que finalmente o adulto encontra tempo para apostar nos sonhos que a rotina provavelmente engoliu no passado.

Quem já está na maturidade pode começar apostando também em aulas de canto coral

É necessário perguntar também se o professor está em dia com programações e metodologias de ensino. Como já falamos em outras postagens, estudar baseado em um método é um fato extremamente importante para que as aulas surtam o efeito desejado que é aprender a interpretar a Música por si só e não ser um mero imitador dos movimentos do professor.

A prova dos nove só poderá mesmo ser tirada depois de alguns meses de aulas, mas isso é comum a todos os tipos de alunos. Em um período de dois meses você deve observar sua progressão individual e também como o professor está lidando com você.

Não esqueça de avaliar a possibilidade de estudar on-line. Esta é uma ferramenta que facilita demais o estudo, pois, você não tem de se preocupar em se locomover até uma escola e continua em território conhecido: sua casa. O professor on-line tem ainda a vantagem de geralmente deixar disponível na internet dicas e materiais importantes publicados que, em dias de folga, você poderá acessar.

Os mais maduros podem buscar o envolvimento musical também em aulas de canto coral. Pode ser forma mais descontraída de se seguir no aprendizado da Música.

E definitivamente esqueça a famosa pergunta que ronda a cabeça de gente grande: “será que ainda consigo aprender?”. Vai lá, comece suas aulas e volte para nos contar! Temos certeza de que a resposta vai ser bem diferente da que você pré-concebeu!

Bons estudos e até o próximo post!