Guitarristas com “bração”: o Retorno.

por Carolina Gasparini

Quando ouvimos falar em alimentação, suplementação e musculação, a grande maioria das pessoas logo pensa no usual: homens e mulheres malhados, com todos os músculos desenvolvidos e aparência de atletas. No entanto, a série de posts já publicados sobre aqueles temas focou os músicos interessados em melhorar sua saúde física ou seu condicionamento, fortalecendo músculos para melhor tocar um instrumento musical e não hipertrofiá-los.

Será que você leitor não deseja ter mais firmeza, força e resistência para tocar guitarra? O nosso amigo Douglas Lima escreveu, comentando o post de 27/03/15, “pois eu faço os 2 (musculação e tocar guitarra), e ao malhar procuro fortalecer o antebraço…Apesar q praticar guitarra é uma tarefa q trabalha muito mais a mente e o próprio anti braço rs. Palhetada e bends que o digam”. Foi inspirado nessa opinião que procuramos a personal trainer Lohane Perroti para nos orientar no tema de hoje.

400X150 001

Dentre os praticantes da musculação, especialmente os que fazem isso sem grande orientação, é comum esquecer-se de alguns grupos musculares, ou exercitá-los menos. A personal Lohane esclarece: “muitas pessoas buscam definição dos braços, abdômen e pernas, mas esquecem de outros músculos que também devem ser exercitados.” No entanto, ela analisa ainda que, de alguma forma, os antebraços acabam sendo moderadamente acionados através de outros exercícios. “Sempre que seguramos uma barra, um aparelho ou halter para qualquer tipo de exercício, estamos exercitando pelo menos um pouco o antebraço e o punho”, comenta.

Exercícios

Para “puxar” um pouco mais os músculos dos antebraços, Lohane indicou alguns exercícios que podem ser feitos e explicou como fazê-los para fortalecê-los. Ela também acrescentou que antes de sair executando as sugestões, que você converse com seu personal ou professor da academia e encontre a melhor forma de encaixá-los em sua serie atual de treinamento. Jamais faça os exercícios sem essa supervisão nem preparo anterior em musculação, porque pode acabar se machucando. Confira: (imagem: malhandocerto.com)

Rosca Punho pegada pronada: Pegue uma barra, sente em um banco, mantendo as costas eretas, posicione as pernas na linha dos ombros, faça uma pegada pronada (palmas das mãos viradas para baixo) e na largura dos ombros. Posicione os antebraços em cima das coxas, flexione os punhos e depois estenda-os.

(imagem: www.malhandocerto.com)
(imagem: www.malhandocerto.com)

Rosca Punho pegada supinada: Pegue uma barra, sente em um banco, mantendo as costas eretas, posicione as pernas na linha dos ombros, faça uma pegada supinada (palmas das mãos viradas para cima) e na largura dos ombros. Posicione os antebraços em cima das coxas, flexione os punhos e depois estenda-os.

(imagem: www.malhandocerto.com)
(imagem: www.malhandocerto.com)

Rosca Inversa: Posicione-se em pé, pegue a barra com uma distância de seus ombros. Levante a mesma controladamente sem mover o cotovelo de lugar em nenhum momento, até que os antebraços fiquem na vertical para cima e desça controladamente até a posição inicial, mantendo sempre o punho reto.

(imagem: www.malhandocerto.com)
(imagem: www.malhandocerto.com)

Reforçamos que o ideal é sempre buscar ajuda profissional para realizar exercícios físicos, mas quem não tem disponibilidade para frequentar a academia, pode começar realizando caminhadas e alguns exercícios em casa ou mesmo na sala de musculação do seu condomínio, quando existir. “Qualquer bastão pode auxiliar nos exercícios, mas não temos o benefício de poder adicionar pesos gradativamente como na academia”, comenta Lohane.

Quem precisa exercitar o antebraço?

Segundo a personal trainer, todos devem exercitar o antebraço, mas quem pratica movimentos repetitivos deve intensificar os movimentos desse grupo muscular. “Um guitarrista ou baixista precisa de força e movimentos nos punhos para tocar, assim como uma professora que escreve muito no quadro negro ou quem realiza afazeres domésticos”, explica Lohane.

Ela faz ainda um alerta sobre possíveis lesões sem a atividade física adequada. “Quem realiza movimentos repetitivos sem fortalecer os grupos musculares das regiões envolvidas corre o risco de sofrer LER (Lesão por Esforço Repetitivo, assunto já tratado nesse blog) ou desenvolver quadros de tendinite. Por isso o exercício tem tanta importância.”

400X150 002

Inúmeros especialistas ressaltam a necessidade da atividade física em todas as etapas da vida. A personal trainer concorda, dizendo que em cada faixa etária ou profissões específicas, alguns exercícios são necessários para o desenvolvimento muscular adequado. Principalmente em casos de guitarristas e baixistas, devido ao peso do instrumento e longas jornadas tocando em pé. Já destacamos também esse tema aqui no blog a importância do alongamento e de manter a postura correta ao tocar, neste post.

Os exercícios para fortalecer o grupo muscular presente no antebraço fatalmente envolverão movimentos de extensão e flexão dos punhos. Por isso não existem exercícios específicos para os punhos. “Sempre exercitamos os dois juntos, antebraço e punho”, confirma Lohane. Ela explica também que para evitar possível lesões sou fadiga muscular é necessário realizar antes o alongamento dos músculos da região e os “aquecer” utilizando cargas bem reduzidas inicialmente.

Como o objetivo não é a hipertrofia do músculo, mas sim seu fortalecimento, não são necessárias grandes cargas de peso. É importante também ressaltar que tais músculos controlam os movimentos da mão e dedos e, ninguém deseja tocar sem movimento em algum instrumento.

Se você gostou do assunto e deseja mais detalhes ou contratar a Lohane como sua personal, clique aqui.

Até a próxima.