Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Menos Ctrl+C/Ctrl+V e mais Ctrl+A

por Dan Hisa

No post anterior, começamos a série sobre Criatividade e você deve estar se perguntando: “por que esses caras escolheram três comandos de computador para continuar o assunto?

Como todos sabemos o “ ctrl + C ” (Copiar) e o “ ctrl + V ” (Colar) são o mal do século para os professores de todos os níveis. De um modo geral, quase ninguém mais lê os artigos, apenas copia o que já foi escrito e entrega como se fosse o próprio trabalho. Criatividade zero. E o outro recurso, “ ctrl + A ” (selecionar tudo), facilita na velocidade dessa cópia. Apropriamo-nos dos “atalhos” para dizer com o título: Não copie dos outros e cole exatamente igual, sempre selecione tudo que aparecer (no sentido de ser mais seletivo).

img 2

O motivo disso tudo é que neste post vamos focar na parte escrita, passando depois para a parte musical.

Lembram-se da nossa matéria sobre os letristas (se não lembra, leia aqui)? Falamos sobre essa profissão que é tão desvalorizada e carece de profissionais. E como um letrista, assim como um escritor, consegue criar obras primas da originalidade sem copiar de ninguém?

Existem alguns exercícios básicos para quem quer saber escrever bem uma letra ou um romance e não ser simplesmente uma cópia descarada (plágio) do autor/letrista favorito. Exemplos não faltam na Musica Brasileira.

Comece, lendo até seus olhos caírem da face. Brincadeira, não deixe seus olhos sem cuidados, mas leia sempre e de tudo, revistas, livros, blogs (o da SANTO ANGELO em primeiro lugar) e o que mais te cair nas mãos e no gosto pessoal. Interprete bem (e já demos dicas sobre isso, é só clicar aqui), cada tipo de leitura, pois ela te mostrará novas formas de pensar, vocabulário diferenciado e comunicação única. Afinal, é completamente diferente ler uma passagem épica e uma notícia sobre a greve dos ônibus. Toda a informação agregará no seu processo criativo, ou como dizem os neurocientistas, ao seu inconsciente.

img 3

E já que você se acostumou ao nosso estilo de comunicação, escreva até seus dedos ficarem marcados, ou o teclado quebrar de tanto digitar. Não adianta você ter toda a informação no seu cérebro, consciente ou inconsciente, se não consegue externá-la.

Escreva poemas, poesias (em breve falaremos delas), prosa, músicas, breves histórias, contos, frases de efeito, textos para um blog, absolutamente tudo. Quando mais você escreve, mais criativo você fica e seu cérebro se acostumará a criar quando você pegar uma caneta ou sentar na frente do Word. Você já deve ter percebido que a mesma coisa acontecerá quando tiver o seu instrumento musical nas mãos, não é mesmo?

Tenha um caderno no bolso evite gadgets eletrônicos que sempre ficam sem bateria quando mais precisamos deles. Sempre escreva sobre suas experiências ou mesmo algo diferente que aconteceu com você no caminho para o estúdio ou trabalho. Guarde essas anotações, pois elas serão muito úteis para quando você estiver sem ideias.

Fuja um pouco do computador: Apesar de te ajudar a escrever algumas coisas, o computador acaba te estimulando a fazer outras coisas como ligar o Facebook ou até jogar paciência. Isso pode te distrair de uma linha de pensamento ótima para algo não tão fenomenal assim, sem contar você reparar naqueles erros de Português tão comuns na “timeline” do seu perfil ou o dos seus amigos. Cuidado para não perder a vontade de escrever.

As velhas, mas sempre funcionais bibliotecas: Já foi em uma, nem que foi só na época de escola? É um lugar onde reina o silêncio, oferecendo tranquilidade para pensar. Fora o ambiente onde todos estão estudando e criando concentrados, rodeados de livros. Um ótimo e propício lugar para desenvolver novas ideias.

img 4

As dicas são poucas, pois ser criativo em um texto não é nenhum “bicho de 7 cabeças”. Você precisa adotar alguns hábitos simples para que a sua mente funcione com maior qualidade. Lembre-se que ficar sentado na frente de uma televisão ou só do computador não ajudará tanto quanto se pensa.

O tempo é curto, a gente sabe bem, mas comece paulatinamente, escolhendo um dos dias da semana que está mais tranquilo e separando uma ou duas dessas dicas para começar. Quando ficarem automáticas, adicione outras.

E para conferir se você aproveitou bem essas dicas, propomos um exercício bem tranquilo de fazer e que treina sua capacidade criativa nos textos:

1. Pegue uma “Palavra cruzada”. Serve de jornal, revista ou na internet (clique aqui).
2. Marque 5 minutos no relógio e comece a responder;
3. Terminado esse primeiro tempo, marque mais 5 minutos novamente e, em uma folha separada, comece a escrever uma história utilizando as palavras que você conseguiu descobrir nas palavras cruzadas;
4. Terminado o segundo tempo, volte para a tabela das “Palavras Cruzadas” a fim de completar mais algumas.
5. Repita o processo por 30 minutos ou até terminar as palavras cruzadas.

img 1

No começo é difícil, mas conforme você for treinando, melhor e mais rápido ficará, além de enriquecer de forma mentalmente saudável o seu vocabulário. Curtiu?

Sinta-se á vontade para opinar, elogiar ou criticar nos comentários. O espaço aqui é para compartilharmos ideias e aprendermos todos juntos.

E no próximo post, você vai saber mais sobre como facilitar o processo criativo musical.

Até a próxima.