Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Mulheres x Homens

Por Karen Ballada

Pensando em definições de gênero,  que remeteriam à desigualdade entre os sexos como sendo um fato natural (!), resolvemos que é possível, através da Música, saber como se referiam à imagem feminina há alguns anos atrás.

Analisando diversas composições, vimos que as mulheres, ora eram “postas em pedestais”, ora vistas como frágeis, delicadas e únicas. Estamos habituados a ouvir falar com freqüência sobre a “Garota de Ipanema”, aquela cheia de graça que encantou Vinicius de Moraes; sobre “Carolina”, aquela bem difícil de esquecer que fez Seu Jorge cantar; sobre “Dora”, a rainha do frevo de Cássia Eller, e até mesmo sobre “Irene”, a que encantava Elis Regina com o seu sorriso.

Mas e sobre as mulheres reais, que estão por aí, a cada quarteirão, encantando a todos com suas belas vozes e todos os seus outros dons, musicais é claro?

Apesar de tantas composições poéticas e declarações freqüentes, foi-se o tempo em que instrumentos musicais eram objetos unicamente masculinos. Mulheres guitarristas, bateristas, violonistas, tecladistas, entre tantas outras variações, tomaram conta não só dos palcos, como também da cena musical ao redor do mundo, e tal introdução simbolizou, mais uma vez, que mulheres não pertencem ao (erroneamente) conhecido “Sexo Frágil”.

Existem, no país, centenas de mulheres amantes da música. Mulheres que transitam entre a paixão musical e a carreira a profissional; que são advogadas, médicas e secretárias por profissão, mas musicistas por amor. Mulheres que são verdadeiras “female guitar heroes”, como Marise Marra e Larissa Basílio que, por mostrarem a que vieram e esbanjarem toda sua versatilidade e competência, servem de inspiração para inúmeros jovens do país.

Isso prova, então, que não existem diferenças de gênero na Música. Não existe sexo frágil e não existe, tão pouco, o preconceito. Musicalidade vem da alma e, de nada adianta estudar e praticar durante anos se o dom não tiver nascido dentro de você. Somente a você cabe o dever de cultivá-lo e não deixar que ele se apague.

Portanto, independentemente do gênero Homem ou Mulher,  não lhe cabe escolher a Música como forma de levar a vida: é a Música que escolhe você.  E se recebeu este dom maravilhoso e for Mulher, muito obrigada por me ajudar a iluminar o mundo duas vezes.

Larissa Basílio- Endorsee Santo Angelo

Marise Marra- Endorsee Santo Angelo