O centenário de Les Paul: guitarrista, inventor e lenda

UHALPES100 - FB

por Dan Hisa

Nosso post de hoje é uma homenagem.

Calma, não saia daqui porque o nosso homenageado merece uma pausa em nossa programação, pela enorme contribuição que deu ao nosso amado instrumento musical: a Guitarra. Afinal, o mínimo que um fabricante sério de cabos de guitarra poderia fazer é reconhecer quando alguém, idealista como nós, foi capaz de inovar e se reinventar constantemente.

Assim, é improvável (e posso até arriscar, impossível) haver algum guitarrista na face da terra que nunca tenho ouvido falar desse nome: Les Paul. Mais comumente usado pelo modelo da guitarra, mas diretamente relacionado ao grande e único Lester William Polsfuss. Hoje, 09/06/2105 se vivo, ele comemoraria seus 100 anos.

Entendeu agora, por que não podíamos, de forma alguma, deixar essa data tão importante para a história da guitarra passar?

UHALPES100 001

Les Paul, antes mesmo de se aventurar às “artes luthierísticas” já era guitarrista de jazz, blues e country e ainda tocava gaita. Influenciado por Django Reinhardt (tanto pela música como pela superação) chegou a tocar com o Jim Atkins, irmão de Chet Atkins, Bing Crosby, o grande Nat King Cole e claro, o próprio Django.

Mas foi no seu apartamento que a magia realmente aconteceu.

Trancado em seu quarto, no bairro do Queens/NY, começou a desenvolver sua nova guitarra, a “The Log”, como chamou na época.  Depois de algumas horas na fábrica da Epiphone (sim, essa marca é mais antiga que a Gibson) ele criava uma das primeiras guitarras solid-body, a nossa queridíssima Les Paul. Corpo incomparável e aquele tampo com uma “barriga” levaram os guitarristas à loucura (assim como seus contemporâneos, Leo Fender e Adolph Rickenbacker fizeram anos antes).

UHALPES100 002

Depois de render muitos frutos, as guitarras modelo Les Paul tiveram declínio em suas vendas, forçando nosso amigo Lester a recriar sua solid-body, surgindo então a SG (que nada mais é do que a sigla para “Solid Guitar”) com seu design mais leve e mais agressivo. Até Eric Clapton usou uma SG. E um fato interessante:

Naquela pequena chapinha do headstock, que protegia o lugar do tensor, se via escrito “Les Paul”. Por que será?

UHALPES100 003

Que o cara inventou dois dos modelos mais cobiçados de guitarra do mundo e a gente nem precisa lembrar, mas e se disséssemos que ele se aventurou até nos efeitos e formas de gravação, você acreditaria?

Não se sabe ao certo, mas ele foi um dos primeiros a usar o que conhecemos hoje por “overdubbing”, técnica de adicionar sons em trilhas já gravadas (hoje feitas de maneira prática no seu próprio computador, como você pode conferir com o Alexandre Magno, neste vídeo no canal YouTube de SANTO ANGELO). Fora as experiências com delay de fita, phasers e gravações multipistas. Merece ou não o apelido de  “Isaac Newton” do mundo guitarrístico, de tantas invenções que saíram de sua cabeça?

E não podemos deixar de citar a musa de Les Paul, Mary Ford.

Uma parceria de vida (pelo menos até 1964) e de carreira, como já falamos e um post anterior (clicar aqui e relembrar). Eles lançaram muitos sucessos na década de 50 firmando mais ainda a carreira de ambos (mas principalmente, a de Les Paul).

E ele viveu, ajudando a Gibson a construir esses instrumentos que parecem vir de uma terra de sonhos. Porém, em 2009, devido às complicações geradas por uma pneumonia, o gênio abandonou o mundo dos mortais. Mas deixou um legado, que arriscamos dizer, nunca deixará de existir, pois guitarras evoluem, mas o modelo Les Paul se mantém forte na mão de gigantes da guitarra como Zakk Wylde, Slash, Jimmy Page, Ace Frehley, Joe Perry e quem sabe, você, nosso amigo leitor do blog SANTO ANGELO!.

O timbre inventado por Les Paul, em suas várias criações, ficará para sempre imortalizado. Obrigado ao gênio por nunca ter desistido de ser musico e querer sempre o impossível de suas guitarras.

Por falar em impossível e em tempos de modificação da idade para se aposentar, caso você tenha mais de 50 anos, o que tem feito para chegar aos 100 anos (ou passar deles) ainda fazendo música?

E para quem tem menos de 5 décadas: já conseguiram comprar um ou mais modelos das guitarras criadas por Les Paul? Qual a sua experiência com elas em relação aos demais modelos de guitarras? Se ainda não tem, já experimentou em alguma loja da sua cidade e gostaria de ter uma delas?

Conte para nós aqui no blog ou nas nossas mídias sociais.

Até a próxima.