Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Aprendeu a ser diferente? Então assuma.

1

Fala meu querido leitor: tudo bem com você?

Hoje vou começar contando uma parte de um post bem bacana na revista “Pequenas Empresas, Grandes Negócios” que você pode ler clicando aqui:

“Um dos alunos do instrutor de artes marciais Bruce Lee costumava correr com ele cerca de quatro quilômetros por dia.

Certa vez, eles estavam prestes a atingir o quarto quilômetro, quando Lee disse: “vamos correr mais dois quilômetros”. O aluno estava cansado e respondeu que iria morrer se tivesse de correr mais dois quilômetros.

O professor disse então: “então , corra.”

O aluno ficou tão bravo que terminou os seis quilômetros. Cansado e furioso, confrontou Lee. Foi assim que o professor explicou: “desista e você pode muito bem morrer.

Se você sempre colocar limites em tudo que fizer, fisicamente ou não, isso irá se espalhar por todos os outros aspectos da sua vida. Isso irá se espalhar em seu trabalho, na sua moral, no seu ser. Não existem limites.”

Nos posts anteriores, apresentei dicas de como buscar a diferenciação e originalidade em um mundo extremamente competitivo. Se ainda não leu, clique, aqui.

A pergunta agora, e que não quer calar, é: o que você vai fazer com esse conhecimento?

Claro que tudo dependerá das suas atitudes daqui em diante, porque está mais do que provado que Atitude de uma pessoa é um melhor indicativo de Sucesso do que o QI (Quociente de Inteligência) como leu no post acima da revista.

Atitude não é uma roupa especial que você só veste numa ocasião especial. É preciso que você trabalhe diariamente para superar seus limites (qualidades e defeitos) e demonstre, mesmo nessa época conturbada que estamos vivendo, que não tem medo do julgamento.

Stand-SANTO ANGELO-MUSIC-

Uma boa forma de colocar seu conhecimento em prática é aproveitar os próximos eventos do TDT (promovido pela Tagima) e  Expomusic 2017 que acontecerão no próximo mês de outubro.

É muito importante saber utilizar essas oportunidades, já que quase todas as marcas estarão por lá, junto aos seus profissionais de Vendas, Marketing, Relações Públicas e de RA ou, se preferir, “Artist Relations”.

Com certeza é uma grande chance de contatar esses profissionais e apresentar seu trabalho. Mas como fazer isso de modo correto, sem parecer mais um entre tantos, ou mesmo “chato” e inconveniente?

01

A Expomusic, apesar de todos os problemas oriundos da crise econômica brasileira, ainda tem conseguido reunir importante marcas nacionais e internacionais, lojistas, importadores e profissionais da imprensa.

É o único lugar, além do evento TDT, promovido pela Tagima e seus parceiros, dentre os quais a SANTO ANGELO, que permite a participação dos músicos e do público em geral, criando um ambiente propício para todos os tipos de contatos.

02

Mas lembremos sempre que são dois os intuitos principais desses eventos: negócios (venda de instrumentos musicais, equipamentos de áudio e iluminação para lojistas e distribuidores internacionais) e lançamento/divulgação de produtos e serviços junto às mídias em geral e ao público consumidor.

É justamente nessas oportunidades que você pode conhecer mais gente, ampliando suas amizades (networking) e apresentar o seu trabalho, quando derem chance!

Entretanto, constantemente ouvimos inúmeros relatos de profissionais do mercado enfrentando todo tipo de aborrecimento com pessoas que ainda não entendem essa dinâmica, nem demonstram atitude de verdadeiros músicos parceiros.

Por isso, antes de visitar esses eventos faça um planejamento e trace algumas metas, pois além de aproveitar os shows e fazer (ou reencontrar) amigos, estabelecer um networking de pessoas legais também é importante.

Portanto, reflita sobre essas dicas e opiniões, que são pessoais sem esquecer que você é livre para segui-las ou não. Deixe seu comentário, caso não concorde.

Arrume-se com discrição – O estereótipo de um músico, como um cara largado, que não toma banho e cheira a cigarro e álcool, definitivamente não combina com eventos desse porte.

Portanto, tome cuidado com a sua apresentação pessoal. Não precisa seguir as regras da Glória Kalil, nem gastar todo o seu dinheiro com perfumes e roupas de grife, ou vestir terno e gravata.

Tenha uma visão crítica de como vai se vestir, porque você provavelmente tratará com um profissional de Marketing (em alguns casos, o próprio diretor da empresa) que, normalmente, leva em consideração a primeira impressão visual com quem conversa.

Na dúvida, seja mais conservador, sem perder o seu estilo pessoal.

03

Apresente-se corretamente – Cuidado ao se apresentar. Só aperte a mão da outra pessoa se esta lhe estender o braço. Beijos no rosto dos contatos femininos responsáveis? Nem pense nisso.

Pode parecer estranho para você, mas muitos estandes possuem frascos com álcool gel para as pessoas usarem e evitarem contágios de doenças sempre possíveis entre tantos visitantes.

Evite gírias e palavrões em um primeiro momento (quando a conversa começar, sinta se o interlocutor é informal e só nesse caso você pode usar uma gíria ou outra, mas não abuse). Diga seu nome (pode ser o artístico) e descreva rapidamente suas atividades (guitarrista, produtos da marca que sempre usou e assim vai).

E não fique falando sem parar. O motivo você entenderá no próximo tópico.

Respeite os limites – Por mais que algumas marcas tenham seus próprios RA (ou “Artists Relations”), lembre-se que eles têm que atender outras pessoas.

Outros colaboradores estão no estande para manter tudo funcionando e atender todo mundo de forma igual. Não atrapalhe e aguarde a pessoa correta para falar do seu projeto.

Seja sucinto, peça um cartão para contato futuro ou anote o e-mail, caso o profissional não tenha um cartão de visita a mão.

Outra opção é tentar marcar uma entrevista com antecedência, mas sem insistir para que não seja lembrado com o rótulo de “chato”, como já falei.

Tenho certeza que se lembrarão de você pelo respeito e entendimento do momento da feira.

Entregar ou não seu material de divulgação? – Um ponto muito importante da apresentação do seu trabalho é a forma como você deve fazê-lo. Vou me aprofundar nesse tópico pelas postagens que fizemos no blog SANTO ANGELO falando de marketing pessoal.

Fora o que já tratei nos tópicos acima, pense que o seu trabalho merece a melhor roupagem, desde o release até o álbum. O importante é ter em mãos o seu projeto, bem definido com seu passo-a-passo e com previsões futuras.

Lembre-se: você não está tratando com pessoas e sim com empresas. Em outras palavras, todos precisam ganhar com uma parceria, certo? Portanto, tente prever como a marca irá se beneficiar com um parceiro como você e não com outro músico.

04

Se você gravou um álbum, apresente expectativa de vendas, agenda de shows, como a marca se destacará com seu trabalho, entre outras possibilidades.

Pense também que às vezes, só usar a marca em um show não é o suficiente, mesmo porque os rodies , estão cada dia mais influentes sobre os produtos de palco.

Repare que público presente nesses eventos normalmente é formado por pessoas que estão lá para ouvir e não para tocar. Arrisco que em shows (que não são de bandas muito técnicas ou guitarristas solo) o público que tem vontade de aprender música ou já toca deve girar em torno de 4% a 5%.

Assim, se conseguir se diferenciar de todo esse pessoal e o RA pedir algum material gravado, lembre-se que a apresentação visual do CD deve ser impecável (nada de gravar um CD-R e entregar um uma caixinha transparente meio quebrada).

Escolas também podem apresentar seus projetos. Demonstre o número de alunos atuais da escola, previsão de novos alunos, projetos realizados ou a realizar, localização, visual do estabelecimento, tempo de empresa, método que utiliza e outros dados que interessem.

Esses são exemplos mais comuns envolvendo artistas, bandas e escolas, porém, produtoras, estúdios e veículos de mídia também têm seu espaço junto aos RA’s. O importante é ter um plano de negócios bem feito que demonstre o melhor possível quais os benefícios que cada um do envolvidos terá na parceria.

Nunca se esqueça que “parceria” é ajuda mútua quando todos ganham. Quando um lado só ganha é enganação.

Não desista – Com a correria da feira e do pós-feira, provavelmente não conseguirão analisar o seu trabalho durante o evento e muito menos nos 15 dias seguintes ao término da feira.

Um RA profissional entende a ansiedade do músico em fechar uma parceria, mas ele sabe que precisa analisar todas as propostas que tiver em mãos e alinhar aquelas mais interessantes com a cultura da marca que o emprega. E sempre entrega um feedback para os músicos que o procuraram.

10

No entanto, pode ser que esse feedback demore. Se isto acontecer, não desista e continue fazendo o seu trabalho.

Em dado momento, você pode retomar a conversa (ah, não fique mandando mensagens via Whatsapp ou Facebook cobrando uma resposta).

Se demorar mais que 30 dias, relembre com cortesia a pessoa do seu contato com, por exemplo, um e-mail elegante, sem o corriqueiro “e aí, ouviu as paradas?”. Se mandar assim, normalmente, “não vai rolar, parça!”.

Lição de casa obrigatória – Pensem quais são as marcas e produtos que mais te interessam. Pesquise no site do promotor para conferir onde as empresas estarão esse ano.

Aproveite que está na internet ou redes sociais (LinkedIn costuma ser bem eficaz) e procure informações das pessoas para conhecê-las o máximo que puder.

Sabendo quem é o seu “target”, o papo fluirá melhor e as possibilidades de uma parceria aumentarão. Ah, cuidado para não parecer que você está “puxando o saco”. Aja naturalmente!

Apesar da situação atual do País, ainda se recuperando da crise econômica, se o seu projeto demonstrar que o retorno para a marca será positivo, certamente as notícias serão muito boas depois do TDT e da Expomusic.

Boa sorte e não esqueça de comentar sobre alguma dúvida, tanto aqui no blog como em nossas redes sociais, que responderemos o mais breve possível.

E visitem nosso estande para conhecer as novidades, curtir as apresentações e bater um papo com nosso time de endorsees e colaboradores, ok?!

Abraços e até a próxima!

Lygia Teles, é Relações Públicas e especialista em Gestão de Marketing pelo SENAC-SP. Desde janeiro/16 integra a equipe de Marketing e Comunicação da SANTO ANGELO.