Você pode ser criativo.

por Dan Hisa

Em novembro, tem a Semana do Musico, comemorada em várias cidades brasileiras e nós, da SANTO ANGELO, vamos começar lembrando o Dia da Criatividade, no dia 17/11. Nessa “vibe“, resolvemos deixar a Tecnologia um pouco de lado e propor temas mais pessoais, falando sobre o que significa ser criativo.

IMG 4

Muita gente pensa que a criatividade é para poucos, que só os grandes gênios são criativos e que a “luz acima da sua cabeça” pode nunca aparecer. Crasso engano, porque a Criatividade está acessível para quem à procura. Sim, a arte de criar pode ser treinada e muito bem desenvolvida por todos nós, em qualquer área do conhecimento, seja ela no seu trabalho diário ou mesmo na hora de compor uma música. É nisso que iremos nos apoiar na série de posts, durante essa semana, passando pela criatividade escrita (é claro falarei novamente  sobre os letristas) até a parte musical.

Preste atenção nessa frase:

A negatividade é a inimiga da Criatividade.
David Lynch

É mais do que sabido que os caras mais criativos são sempre muito otimistas, não se abalam e sempre olham para os lados. Com esses exemplos, podemos começar com os seguintes pontos básicos:

Seja positivo: não inicie um processo criativo ou qualquer outra atividade pensando “ah, isso não vai dar certo!” ou “eu não sei fazer isso!”. Pode ser difícil, às vezes, mas guie-se pelo que você quer fazer. Se não souber como fazer, corra atrás e aprenda, não deixando que barreiras ou pessoas pessimistas possam te parar como, por exemplo, quando seu chefe não escuta suas opiniões criativas ou o produtor diz que sua música não vai vender.

Errar não é fracasso: É inerente do ser humano ter medo de errar, sabendo que podem advir consequências (como estragar um show ou perder o emprego) já que a sociedade e a mídia impõem um padrão de perfeccionismo que não é humano. Não deixe que esse pavor te impeça de prosseguir com a sua ideia ou com seus objetivos. Se errar, continue até acertar porque, pelo menos, você aprenderá maneiras do que não fazer. Estudos dizem que o medo de errar é o principal “assassino” da criatividade.

IMG 1

Tenha foco… em várias coisas: Em certos momentos, você precisa se focar em fazer um trabalho ou praticar aquele exercício mais difícil, mas quando o seu cérebro está criando, o foco pode te limitar demais. Olhe para os lados, levante-se da cadeira, respire, ouça estilos que não está acostumado a ouvir. Isso só vai contribuir com o “movimento” nos seus neurônios e que essa ideia saia da sua cabeça para a sua guitarra ou para o seu lápis.

É preciso provocar sistematicamente confusão. Isso promove a criatividade. Tudo aquilo que é contraditório gera vida.
Salvador Dali

Diga não à rotina: outra “assassina em série” de processos criativos na sua mente é a rotina. Ter horário para tudo, não fazer algo diferente para quebrá-la pode ser um veneno. Mesmo que você não consiga fazer isso durante os dias úteis, tire um dia do final de semana para fazer algo bem inesperado, sozinho ou mesmo com alguém que você curta.

Sonhe, procrastine e desligue o cérebro: já viu aquelas pessoas que ficam olhando para o nada, completamente alheias á tudo? Elas estão, ou se lembrando de algo que sonharam em fazer ou apenas permitindo um momento “vazio” para a cabeça. Pode ser um bom exercício e te dá novos horizontes para pensar. E nessas horas, brotam as melhores ideias, como uma rápida vinheta de 12 segundos (que por sinal, é nosso próximo concurso cultural, que começará em breve).

IMG 3

Seja persistente e insistente: persistir com inteligência e insistir com garra. Se o seu riff não deu certo, continue, pegue as notas que soaram legais e retire as que não se encaixaram. O resultado vai aparecer para você em certo momento.

Ter uma imaginação saudável é ingrediente necessário para a criatividade
Steve Vai

Seja criança novamente: Estudos da Creative Education Foundation, nos EUA, dizem que as crianças de até 3 anos de idade usam 98% de sua capacidade criativa, enquanto os adultos acima de 30 usam apenas 2%. Loucura, não é? Isso ocorre pelas cobranças sociais e profissionais. Faça essa viagem ao passado para reviver essa habilidade.

Nunca deixe de dar uma boa risada: quanto mais se ri, mais se estimula sua capacidade de ter “insights” (aquela lâmpada que aparece acima da cabeça quando se tem uma grande ideia). Veja comédias, conte e escute piadas e relembre situações engraçadas sempre que puder.

Converse: um bate papo, por mais banal que seja o assunto tratado, pode despertar uma ideia impressionante em sua mente. As visões de fora podem contribuir muito nos seus processos criativos. Se quiser conversar com a gente, você pode nos encontrar sempre aqui ou nas mídias sociais.

IMG 2

Saia da zona de conforto: Você sabe tocar rock, mas nunca tocou um jazz ou uma MPB? Tente, sem medo. Saia do “arroz com feijão” e proponha um desafio para você mesmo. Na pior das hipóteses, você aprendeu algo novo.

É difícil forçar a criatividade e o humor.
Weird Al Yancovic

Ninguém pode te ordenar a ser criativo na hora que a pessoa quiser, mas você pode facilitar a sua forma de pensar criativamente. Essas ações que sugiro são formas de você liberar a sua mente e estar mais preparado para possíveis pedidos de uma nova música, de um novo texto (no meu caso) ou mesmo de algo para melhorar um processo na sua empresa ou uma situação na sua vida.

Quer treinar um pouco da sua criatividade e imaginação? Propomos então o exercício dos Retângulos Vazios para você fazer. Clique aqui, divirta-se e treine a sua mente.

No próximo post, vamos falar sobre criatividade quando o assunto é escrita.

E já sabe, opine, elogie ou critique aí na seção nos comentários. Junte suas ideias com as nossas para que possamos dividi-las e compartilhá-las. Afinal, sempre podemos aprender juntos.

Até a próxima.