Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Braço e corpo: tipos de junções na guitarra

2016-06-15 -FB

Olá pessoal, tudo bem?

Muito tempo atrás, nos idos de 2013, no post que tratava dos Tipos de Guitarras, recebi e ainda recebo sugestões para abordar sobre os tipos de “junção” entre corpo e braço de guitarra e como esse detalhe poderia influenciar no timbre do instrumento.

Antes de dar início a esse tema, recomendo a leitura do post sobre braços de guitarra, shapes, raios e outras informações. Para relembrar, é só clicar aqui.

Vamos nessa?

Apresentarei os tipos mais comuns de junção entre “neck” e “body”, mas já aviso que em momento algum direi qual deles é melhor ou pior. O importante é que você analise qual é mais interessante para os seus ouvidos quanto às questões timbrísticas (que são muito pessoais), ok?

2016-06-15 - 001

Bolt-on (braço parafusado)

É o tipo mais usado na construção de guitarras, indiferente de seu valor no mercado. Esse tipo de construção é o que deixa a manutenção do instrumento mais simples (e se quer mais informações de manutenção, baixe o ebook A Saúde da Guitarra, sem custo algum), porque sempre poderemos trocar por um braço novo, caso necessitarmos (quebras acontecem quando menos esperamos).

No entanto, este formato diminui muito do “Sustain” do instrumento porque peças de madeira distintas estão encostadas umas nas outras, com diferentes fibras naturais e formas peculiares de vibração.

A maneira de fixação do braço pode ser através de neck-plate ou até mesmo parafusado diretamente na madeira. Exemplos deste tipo de construção são os modelos Stratocaster da Fender e similares da Ibanez (SuperStrato).

2016-06-15 - 002

Set Neck (braço colado)

Este tipo de construção é característico dos modelos Les Paul, Flying V e Explorer que, de certa forma, é um padrão característico do fabricante de guitarras Gibson.

Ao contrário do Bolt-on, não é fácil trocar o braço com esse tipo de junção e, portanto, sua manutenção ou eventual recolagem é muito mais especializada. Em outras palavras, você vai precisar de um luthier para te assessorar.

A vantagem desta junção é garantir maior “Sustain”, visto que o braço está colado ao corpo, o que deixa diferentes fibras de madeira em contato mais próximo, reproduzindo um som encorpado, “gordo”, com mais ganho e peso.

As guitarras mais conhecidas com este sistema são as Gibson e as PRS – Paul Reed Smith.

2016-06-15 - 003

Set-through neck ou Set-thru

É um modo de construção intermediário entre o Set Neck e o Neck Thru.

O braço do instrumento vai como encaixe até a ponte do instrumento. Essa junção proporciona ótimo “Sustain”, uma vez que a ponte e os captadores estão fixados na peça de madeira que compõe o braço do instrumento.

Guitarras com esta construção tem ótima usabilidade uma vez que o final do braço pode ser moldado de acordo com o tamanho da mão do músico.

Sua manutenção é ainda mais complicada, visto que é impossível retirar o braço do instrumento. Mesmo assim é usado em alguns modelos das marcas Schecter e ESP.

2016-06-15 - 004

Neck-through ou Neck-Thru

Este é a forma de construção conhecida no Brasil por “braço inteiriço”.

Apesar da guitarra não ser montada com uma única peça de madeira, a parte que vai do braço até o final do corpo é feita de uma peça só. Note que corpo do instrumento é composto de no mínimo três partes de madeira.

A manutenção deste tipo de construção também é bem delicada em comparação ao “Bolt-on”. A parte de trás do corpo e do braço é idêntica ao Set-Thru, ergonomicamente projetada no formato da mão do musico, facilitando muito a sua usabilidade.

É muito usada em guitarras das marcas Jackson, BC Rick e ESP.

2016-06-15 - 005

Abordei resumidamente as diferenças básicas das junções (ou não, caso fosse um neck-thru) dos braços aos corpos das guitarras, justamente para dar uma ideia básica para aqueles que sempre desejaram saber um pouco mais sobre detalhes dos instrumentos.

Como os fabricantes estão sempre inovando, é possível que outras soluções de junções possam existir e que não foram aqui tratadas. Por isso é tão importante não perder a curiosidade e se aprofundar no assunto.

Assim, eu te pergunto, leitor do blog SANTO ANGELO: conhece outro tipo de construção ou forma de união entre braços e corpos de guitarras?

Compartilhar conosco seus conhecimentos para que nossa rede virtuosa de informações sobre guitarras, baixos e violões continue crescendo.

Caso apareçam dúvidas, deixe seus comentários aqui no blog da SANTO ANGELO ou nas mídias sociais para que possamos pesquisar e respondê-las.

Um grande abraço a todos!

Alexandre A. Berni é médico cirurgião geral, músico, produtor musical e entusiasta da Guitarra. Escreve regularmente para o blog SANTO ANGELO com o pseudônimo de Dr. SANTO ANGELO.