Dores nas costas e nos ombros têm jeito?

Fala meu querido leitor, tudo bem com você?

Continuando a série de posts aqui no blog sobre Saúde dos Músicos, hoje vamos falar daquelas incomodas e chatas dores nas costas, que muitos de vocês devem sentir assim como alguns dos nossos endorsees nos contaram nesse primeiro artigo da série 

E para quem esqueceu, também já falei sobre Saúde Auditiva  e dores nos dedos, mãos e braços nesse outro post  com ajuda da especialista Patrícia B. Alfano.

E não só os músicos, que carregam os bags nas costas, mas também estudantes ou trabalhadores que usam mochilas pesadas, além das mulheres com bolsa a tiracolo, já sentiram ou vão sentir dores nas costas. Não acredita?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% das pessoas têm ou terão esse problema ao longo da vida.

E segundo alguns ortopedistas, se um indivíduo acha ou sente que está suportando uma carga acima do limite, já é um indício de que pode desenvolver dor nas costas. A regra é simples: um ser humano deve carregar até 10% do seu peso. Por exemplo, quem pesa 65 quilos pode ter até 6,5 quilos no bag, mochila ou bolsa.

Já sei… você carrega mais do que isso, não é mesmo?

Para falar sobre esse problema, convidei o Michael Pannaci, fisioterapeuta especializado em terapia manual, treino funcional e medicina tradicional Chinesa, que se dispôs a nos contar um pouco mais sobre as causas das dores nas costas e nos ombros que acometem principalmente nossos amigos instrumentistas.

Então, Michael, o que você tem a dizer aos leitores do blog SANTO ANGELO?

Primeiramente gostaria de agradecer a oportunidade e o privilegio de poder contribuir de alguma forma com músicos e artistas de todo o Brasil que acompanham as dicas e informações semanais do blog SANTO ANGELO.

Neste texto citarei algumas lesões que acometem mais os violonistas, guitarristas, baixistas e outros instrumentistas das Cordas. Também não podemos esquecer dos músicos de sopro e percussão, obrigados a lidar com instrumentos pesados e nem sempre projetados de maneira ergonômica.

Sabia que o nosso corpo utiliza a dor para avisar que algo está errado?

E entre as dores mais comuns, que podemos sentir, estão aquelas que surgem na coluna axial como um todo, desde a Cervical até a Lombar, além das dores nos ombros que irradiam para os braços e antebraços.

Essas dores são decorrentes, além da má postura, também de fraqueza muscular global ou de alterações osteomusculares e/ou esqueléticas dos indivíduos.

Já notou que, dentro das funções que utiliza para produzir a Música, você executa muitos movimentos repetitivos e, na maioria das vezes, em posições que te deixa mais confortável, mas que não são funcionais?

Pois são esses motivos que vão te levar a sentir dores no curto prazo e lesões a longo prazo, se não for assistido por profissionais qualificados.

Mas fique tranquilo que alguns exercícios simples podem e devem ser feitos para prevenirmos as dores musculares, aumentarmos a resistência à fadiga e melhorarmos a disposição no dia a dia.

São exercícios que utilizam a sua musculatura corporal como um todo ou em partes, ou seja, exercícios onde associam, por exemplo, grupo muscular abdominal com grupos de membros superiores, ou grupos da musculatura lombar com grupos de membros inferiores, tanto anteriores como posteriores.

Exercícios funcionais como Pranchas, Flexões de Braços, exercícios/mobilizações especificas para cuidarmos do esqueleto axial e os exercícios aeróbicos também são muito benvindos, na prevenção e tratamento de dores nas costas.

Também não podemos esquecer dos exercícios de fortalecimento isolados, para o conjunto de músculos dos ombros conhecidos como Manguito Rotador, pois estão completamente ligados com a descarga de peso dos instrumentos, sendo indispensável e fundamental o fortalecimento dos Ombros.

 Pensando em um plano/controle de exercícios para prevenção e reabilitação, aqui vai algumas dicas de sequências e exercícios.

– Fortalecimento com Mobilização das costas – Cervical: Sem carga, execute apenas movimentos lentos até o final da amplitude, em todos os eixos e planos, como Flexão, Extensão, Rotação Lateral, Inclinação e Movimentos Circulares. Faça 20 para cada lado por exemplo.

– Fortalecimento Torácico: Coloque mais dinâmica e um pouco de carga, na execução de Pranchas: 6 x 30 segundos

– Flexões de braço: comece com poucas repetições por dia, mas faça todos os dias até criar uma resistência e não sentir mais dores ao realizar.

Fortalecimento de Costas: Faça exercícios de puxadas e remadas de objetos com carga, em 4 séries de 12 a 15 repetições

Ombros: Realize exercícios de fortalecimento para os músculos do Manguito Rotador e Escapulas. Exercícios isolados, por exemplo, 3 séries de 18 repetições com carga moderada

– Membros superiores: fortalecimento de Bíceps e Tríceps, em séries curtas com carga mais alta para ganho de força e não fadigar com facilidade. Faça 5 séries de 5 repetições com carga alta

– Antebraço e mão: Utilize mobilizações antes de fortalecimento, use halteres, elásticos, bolas e o peso do próprio corpo.

Alternância de treinos: Faça exercícios de musculação associados a aeróbicos, para ganho de resistência cardiovascular e resistência muscular.

A Música, na minha opinião, é um dos maiores dons e presente do Criador aos músicos e é graças ao binômio Música e músicos que nos apaixonamos mais facilmente, toleramos e enfrentamos dificuldades com mais facilidade, ou seja, levamos a vida com mais leveza.

Por isso, minha dica a todos que tocam um instrumento musical é que associem esse trabalho com atividades físicas bem orientadas e executadas, para se prevenirem das dores e aproveitarem os incríveis benefícios e resultados dessa atitude.

Ficaria legal no fim do depoimento dele, como escrevi abaixo:

Por isso, minha dica a todos que tocam um instrumento musical é que associem esse trabalho com atividades físicas bem orientadas e executadas, para se prevenirem das dores e aproveitarem os incríveis benefícios e resultados dessa atitude.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato comigo através do meu perfil no Facebook 

Obrigada Michael pelas informações e temos certeza que essas dicas e exercícios serão de grande ajuda aos nossos leitores que possam estar sentindo dores nas costas.

Dúvidas e comentários? Já sabem que podem deixar suas opiniões aqui no blog e nas redes sociais da SANTO ANGELO.

Abraços e até a próxima.

Lygia Teles, é Relações Públicas e especialista em Gestão de Marketing pelo SENAC-SP. Desde janeiro/16 integra a equipe de Marketing e Comunicação da SANTO ANGELO.