Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

O que você precisa saber sobre pedais de efeito

Por Karen Ballada

Neste post vamos abordar o assunto da moda: pedais de efeito e como eles podem contribuir na busca de cada guitarrista ao timbre perfeito, ou pelo menos, mais próximo possível do que sonha a nossa criatividade.

Para cada músico, é muito divertido tirar timbres, testar possibilidades… E por isso existem os pedais que dão tons mais graves, que distorcem o som, que o atrasa, que dão mais potência e, para escolher o que mais se adéqua às suas necessidades, primeiramente é preciso responder a uma pergunta: Que tipo de som você quer fazer?

Existem dois tipos de pedais de efeitos: analógicos e digitais (as famosas pedaleiras), cada um deles com uma variedade considerável de efeitos: os de ganho (Distorção, Sustain), de modulação (Chorus, Flanger, Phaser, Rotary, Vibrato), de tonalidade (Equalizer, Wah-wah, Envelope), os dinâmicos (Sustainer, Compressor),os filtros (Noise Filter), etc.

Os pedais analógicos geralmente possuem apenas um, enquanto os digitais podem apresentar diversos efeitos simultâneos, dados por uma diferença básica em relação aos analógicos: Estes são compostos por placas de circuitos integrados, já nos analógicos o efeito é constituído por transistores, resistores, capacitores, diodos etc.


Mas qual é a função de cada pedal e para que eu posso usá-lo? Vamos Citar os mais comuns e básicos em um pedalboard:


WAH WAH
É um pedal que altera o timbre e funciona de acordo com a movimentação dos seus pés: Você aciona o pedal para frente e para trás e obtém  um som que soa como “Wah”.
Ele se assemelha ao botão ‘tone’ da guitarra, pela maneira como funciona: experimente girar esse botão até o máximo e depois até o mínimo e note a semelhança. Na música Enter Sandman, do Metallica, Kirk Hammett utiliza o efeito com um cry baby.

DISTORÇÃO
A distorção elimina freqüências extremas de um som. Em outras palavras, ela elimina os “agudos mais agudos” e os “graves mais graves”, e cria o efeito de distorção, propriamente dita. É um efeito muito usado por guitarristas de grounge, metal, hardcore e hard rock.

FLANGER
Todos que usam o Flanger dizem o mesmo: ele soa quase como um avião passando ao seu lado. É um efeito parecido com o Chorus, mas a afinação não é alterada e o sinal é pouco atrasado. Alguns músicos famosos utilizam este efeito, como o Tom Morello.

REVERB
Reverb é um efeito que simula a reflexão natural das ondas sonoras nas paredes do ambiente. Ele é frequentemente utilizado para dar uma sensação de “profundidade” ao som, e geralmente já vem incluído em muitos amplificadores, de forma analógica ou digital.

TREMOLO
Este é um efeito que age como se você estivesse abaixando e levantando a alavanca da guitarra a uma freqüência constante. Ele também é considerado um dos efeitos mais importantes a ser aprendido, pois deixa o som mais profissional e “dá alma” a sua tocabilidade.

COMPRESSOR
Este é um dos efeitos mais interessantes: o Compressor faz com que cada nota saia com o mesmo volume, ou seja, ele suaviza as notas que você toca com mais força e amplifica as mais suaves. Uma de suas vantagens é que ele adiciona sustain às notas – faz as notas durarem mais tempo.

WHAMMY
O Whammy é, talvez, o efeito mais difícil de usar em uma música (e um dos mais queridos também!). Ele faz praticamente o mesmo que uma alavanca, podendo subir ou descer os tons e, de modo geral, fazendo um efeito usando as oitavas: quando você pressiona o pedal para frente as notas vão ficando mais agudas, e vice-versa. Um exemplo de sua utilização está na música Cool nº 9, de Joe Satriani.

CHORUS
O Chorus é um efeito de atraso de sinal que enriquece o som do instrumento de forma similar a um violão de 12 cordas. É um efeito sutil que mistura o sinal normal com um sinal que foi atrasado e teve sua afinação levemente alterada para cima. O resultado é que você obtém o som de dois instrumentos tocando ao mesmo tempo, nota por nota.
O guitarrista e endorser SANTO ANGELO Hussein Haddad utiliza muito este efeito e diz:
“Eu não sou muito de usar muitos efeitos, mas um que uso e gosto bastante (que acho que todo mundo gosta e usa) é o Chorus. Gosto de usar o básico e explorar mais a guitarra!”

Pedalboard do endorser Hussein Haddad

OVERDRIVE
Overdrive é um ajuste de ganho que cria um som levemente distorcido. Em geral, o próprio amplificador pode gerar um som de Overdrive, mas pra isso é preciso que você aumente muito o volume. Alguns guitarristas de Blues utilizam este efeito para intensificar o som da guitarra e alguns guitarristas de Rock somam o efeito do pedal de Overdrive à própria Distorção do amplificador.
Este efeito é o mais utilizado pelo baixista Ernani Jr, que conta:
“O efeito que eu mais gosto é o DRIVE. Porque como eu toco mais metal, com ele eu tenho mais presença nos ataques das cordas e melhora na equalização na hora de mixar.”

Pedalboard do endorser Ernani Jr.

PHASER
O Phaser mistura o sinal normal com um sinal que vem através de um Delay modulado (ou variado), e é praticamente a mistura do Wah-Wah com o Flanger, além de também se assemelhar ao efeito Rotary, dando efeito rotacional ao acorde.
Nossos endorsers Denis Ferreira e Nenel Lucena nos explicaram o motivo do Phaser ser um dos seus efeitos preferidos:
Denis: “O Phaser é um efeito totalmente de modulação e fica legal pra ser aplicado nas bases. Este efeito somado ao Delay e ao Chorus, por exemplo, pode proporcionar uma textura de som muito interessante e é por isso que eu gosto dele. Ele combina mais com as “bases”, porque são as notas com repouso, e as modulações do som precisam de um certo tempo para serem percebidas. Já em solos, onde as notas são tocadas uma seguida de outra, a modulação pode passar despercebida e o resultado final não ficar tão agradável assim, rs”
Nenel: “O meu pedal preferido é o Phaser, nele consigo uma variedade de regulagens que vão me suprir em praticamente todos os estilos de música que toco; Baladas, Soul, Pop Rock, Metal, e por aí vai. Tanto para bases como para solos ele consegue dar aquele
tempero a mais.

Pedalboard do endorser Nenel Lucena


DELAY
Sem dúvidas o mais querido entre o time da SANTO ANGELO, o Delay faz exatamente o que o nome diz: ele atrasa o som. Ele repete o que você tocou logo em seguida, e pode ser usado para dar ‘profundidade’ ao som (assim como o Reverb) ou criar um efeito mais “elegante”.
Este é o efeito preferido de Arnaldo Alves, Lari Basílio, Lucas Bittencourt e Maycon Bianchi, e eles nos disseram o porque:
Arnaldo: “O efeito que eu mais gosto é o Delay, porque posso fazer muitas combinações e viajar em um som mais puxado para o vintage.”
Lari: “O efeito que eu mais gosto é o Delay. Ele realça o solo,  dá mais vida à ele e pode até mesmo influenciar na dinâmica da execução. Sinto-me muito à vontade com o Delay.”
Lucas: “O efeito que mais gosto do meu pedal board atualmente é o Delay. Tenho usado um DelayLab da VOX que além da praticidade de poder gravar até 30 presets (que para quem toca com banda de covers na noite como eu é essencial) porque os timbres e opções são realmente fantásticos. Um Delay bem ajustado dá mais vida ao som do instrumento!”
Maycon: O efeito que mais gosto é o de Delay porque é um efeito que proporciona, além da repetição, mais ambiência no som tornando-o mais vivo e expressivo principalmente para solos melódicos com poucas notas. Este pedal não sai do meu setup!

Pedalboard do endorser Lucas Bittencourt

O Dr. SANTO ANGELO também nos recomendou a sequencia abaixo para seu pedalboard:
Primeiro: Afinador
Segundo: Filtros: WhaWha é um exemplo, dependendo do estilo o Volume pode entrar aqui também
Terceiro: Compressores
Quarto: Overdrives, distorções  e FUZZ
Quinto: Equalizações e Pitch-shifters
Sexto: Modulações: Chorus, flanger etc
Sétimo: Volume
Oitavo: Delays e Reverbs

No meu setup particular, a sequencia é: Guitarra – Afinador – WhaWha – Volume – Overdrive – Distorção – Chorus – Delay – Send/Return do Amp (usando a distorção do Amp).

Nosso endorser Gustavo Guerra, nos videos do canal Youtube SANTO ANGELO,  fala um pouco mais sobre o tema:

  • Davi Vieira

    Faz um post de como montar um set de pedais :)

    • http://www.santoangelo.com.br/ Santo Angelo

      Ótima ideia, Davi!
      Obrigado pela dica!

      • Mig

        Boa! Também seria legal falar sobre as ordens de uso dos pedais, quais devem ser usados antes e tal…