Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO é na Music Jungle
Compre já!

Robson Rodrigues: dicas para acontecer no Sertanejo

Menino 1

Olá pessoal, tudo bem?

Nessa série de posts sobre formação de bandas aqui no blog SANTO ANGELO eu já abordei sobre Rock (com o Bruno Mello) Lucas CalheirosSasha Z  e Kleber K.Shima . Tivemos também Pop Rock (com a banda Lista de Lilly) Ritmos brasileiros (com o Jonathan Raphael) e o Evangélico (com Sendy a Sena)

Será que não esqueci algum estilo importante que possa ajudar quem estiver pensando em formar uma banda (ou dupla) nessa área?

Certamente quem acompanha as rádios, programas de televisão, novelas, playlists do Spotify e casas de shows espalhadas pelo País, já respondeu minha pergunta.

Sim: em 2017 não será diferente para o cenário da música sertaneja, um mercado que se consolida a cada ano e que prova seu valor expressivo no Music Business com movimentações milionárias.

Infelizmente, no Brasil atual temos um descompasso com os demais gêneros musicais, já que nos últimos anos, esses (incluindo nosso amado Rock´n´Roll) perderam bastante espaço na mídia, enquanto o Sertanejo se tornou um estilo muito mais popular e apreciado por milhares de brasileiros.

Toda esta evolução tem uma lógica e, embora possamos até não gostar, é consequência de investimentos financeiros pesados pelos empresários das casas de shows e gravadoras.

Além desses, os escritórios artísticos, assessorias e grupos de empresários de todos os ramos (bebidas inclusive) investem valores expressivos em busca da ascensão de novos artistas e ídolos que lotem shows e bilheterias.

Fizemos alguns posts na nossa fan page, mencionando exatamente a falta de espaço que os guitarristas, entre outros estilos musicais possuem dentro das mídias. E sabemos que este mercado é altamente lucrativo e voltado para o business.

17426398_1399532630068770_8128340037795767617_n

Além disso, é inegável a contribuição das redes sociais que possuem um papel decisivo no lançamento e na manutenção da carreira de um artista atualmente e essa vantagem é muito aproveitada no meio sertanejo.

Todavia, nada é tão fácil quanto parece. O mercado é seletivo e talento é fundamental para impactar milhares de fãs e admiradores.

Para entender um pouco mais desse universo, o que acha de conhecer as dicas de quem atua na Música Sertaneja?

Claro que não convidaríamos nenhum astro pré-fabricado e sem conteúdo para falar com vocês. Assim, acompanhe a entrevista abaixo com o cantor e compositor Robson Rodrigues, um batalhador como você, que busca todos os dias um lugar ao sol e saiba mais do amplo e competitivo universo sertanejo.

SANTO ANGELO: Quem é o Robson Rodrigues?

ROBSON RODRIGUES: Nasci no Mato Grosso do Sul e me mudei para Sorocaba, no estado de São Paulo, em busca de um sonho: viver profissionalmente da música sertaneja. Por meio da simplicidade das notas e arranjos, busco levar meu sentimento e minha verdade para os fãs.

Estou feliz que esta tenha sido uma escolha muito certa, pois não poder vivenciar tudo isso intensamente, seria pessoalmente muito frustrante.

Dessa forma, encorajo meus amigos e todos os músicos que agora leem o blog SANTO ANGELO a percorrem e buscarem seus próprios sonhos em primeiro lugar.

 1

SA: Como você observa o cenário de música sertaneja no Brasil e o boom de formação de duplas?

RR: Sem dúvida nenhuma o mercado sertanejo é hoje um gigante em franco crescimento. O brasileiro, e claro, a brasileira (rs), se identifica com as músicas sertanejas e isso faz com que cada vez mais surjam mais novas duplas e artistas.

Todos em busca do seu espaço. Mas, quando a gente anda pelo Brasil como eu faço, acaba se encantando com tantos talentos musicais e timbres diferenciados. Acredito que isto é só o começo do potencial que podemos atingir.

SA: Quais foram os principais desafios e obstáculos que você passou para alcançar seu espaço?

RR: Acredito que em toda profissão tem seus obstáculos e temos que encará-los com muita fé e confiança em Deus.

Na Música isso não é diferente e todos os dias combatemos inúmeros preconceitos. A sociedade ainda vê com certa dificuldade a nossa profissão musical, pois acredita que ser musico é apenas um hobby.

Claro que a Música para muitos é apenas isso mesmo, mas é preciso distinguir que tem talento e criatividade para se diferenciar como profissional da Música, assim como é feito com profissionais de Direito ou Medicina.

Enfim, creio que o maior obstáculo de todos os músicos de verdade é fazer com que a sua música chegue as pessoas certas: aquelas que se identificam com sua mensagem e o seu som.

images

SA: O que você acredita ser fundamental para os artistas que estão começando?

RR: Em primeiro lugar, nada será um mar de rosas, mas nem por isso você deve desanimar. Por isso é preciso ter a cabeça no lugar e não desanimar com os muitos “nãos” que ouvirá.

Viver a essência da música na sua totalidade e respeitar todos aqueles que trabalham nas casas de shows. Lembre-se que se você está tocando ali é porque tem uma equipe enorme trabalhou arduamente para que tudo acontecesse sem problemas.

Manter um vínculo de respeito e carinho com público e estabelecer contatos por meio das redes sociais (YouTube, Fan Page, Twitter e Instagram) é mais do que uma necessidade: é uma obrigação de todo artista.

E acima de tudo, jamais deixe que seus colegas e a sociedade em si coloque freio nos seus sonhos ou desconfie da sua capacidade, pois o prazer de estar no palco é sensacional, não é mesmo?

SA: Dê 5 conselhos do que você considera fundamental para se destacar neste mercado?

RR: Não adianta seguir um estilo que você não possui identificação. Para passar a verdade para os outros, você precisa acreditar naquilo em primeiro lugar.

No meu caso, eu amo a música sertaneja e acredito na força deste ritmo. Em segundo lugar, seja um aficionado pelo palco, ame estar lá.

Tenha foco na sua carreira, planeje cada passo detalhadamente e, se possível, conte com a ajuda de profissionais competentes, tais como: Relações Públicas, Assessores de Imagem e de Imprensa.

emcontextoconteudodestaque-770x488

Além disso, estude sem parar. Quando se trata de músico, nunca saberemos o suficiente.  Sempre temos algo de novo para aprender.

E sempre que possível, divulgue-se nos seus canais, seja site ou mídias sociais.

Por fim, divirta-se. A vida passa depressa e fazer aquilo que se ama não tem preço.

Independente do gênero ou estilo musical, a lição que fica para todos nós, consumidores e incentivadores da Música é: planejamento, força de vontade e muito trabalho são fundamentais para se destacar.

O artista precisa buscar seu diferencial no mercado, estudar sobre o seu público, entender sobre Music Business, como sempre leio nos posts aqui do blog SANTO ANGELO.

Enfim, o caminho do sucesso é longo e árduo, porém recompensador.

Obrigada Robson Rodrigues por dividir sua experiencia conosco, contando um pouco da sua trajetória e carreira.

Tenho certeza que cada um dos nossos leitores deseja que você continue buscando seus sonhos, com ainda mais sucesso e reconhecimento.

Qualquer dúvida ou comentário é só comentar aqui ou nas redes sociais da SANTO ANGELO.

Abraços e até a próxima!

Lygia Teles, é Relações Públicas e especialista em Gestão de Marketing pelo SENAC-SP. Desde janeiro/16 integra a equipe de Marketing e Comunicação da SANTO ANGELO.