Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Escolhendo um instrumento musical sem gastar um centavo

Por Karen Ballada

 

No post anterior, falamos da importância da educação musical: Além de trabalhar a percepção, a música trabalha a concentração e o raciocínio.

Mas qual instrumento eu devo comprar?
Assim como no caso dos esportes, isso varia de criança para criança: Tem a ver com gosto pessoal e adaptação de cada uma. É importante que a criança experimente diversos instrumentos, indo das cordas até as percussões, pois isso fará com que ela se sinta mais confiante na hora de fazer a escolha. Esta fase não irá lhe custar um centavo, pois existem showroons de fabricas, lojas, escolas  e feiras comerciais especializadas nesta fase de escolha do 1º Instrumento musical.

Os instrumentos mais indicados para iniciantes são os de sopro, como flautas, clarinetes e saxofones. Mas existem casos em que a criança se identifica mais com violinos, pianos, guitarras e violoncelos, por exemplo, também indicados para iniciantes por darem boa compreensão musical de um modo geral, e ajudar as crianças a desenvolverem maiores noções musicais.

Vencida esta fase,  o primeiro passo é observar se o instrumento musical é confortável de ser tocado pela criança. Se for, o passo seguinte é avaliar o timbre, em seguida a qualidade e acabamento do instrumento. Se a criança escolheu uma guitarra, por exemplo, você deve observar os detalhes tais como o hardware do instrumento (tarraxas) e o material com o qual ele é feito: uma guitarra feita de mogno, por exemplo, é pesada demais para uma criança, e machucaria seus ombros. Os websites dos fabricantes ou de importadores geralmente contem todo esse tipo de informação e consultá-los também não lhe custará um centavo. Algumas empresas também mantem redes sociais e serviços de atendimento aos consumidores sempre prontos a lhe orientar sobre quais dúvidas. Só siga para a fase seguinte se tiver respostas para as seguintes perguntas:

Existem guitarras específicas para crianças? São feitas em dimensões adequadas para que melhor se adéqüem ao tamanho e idade? A fidelidade sonora é condizente com os modelos para adultos que garantirão timbres mais verdadeiros?  Onde estão localizados as lojas ou distribuidores mais perto da sua casa?

Sem sair de casa ainda, reflita sobre o  fator preço que pode ser determinante na hora da escolha da marca e modelo. Ele é, se não o mais importante, uma das questões que mais merecem atenção:. Ainda no exemplo de guitarras ou mesmo violões, um modelo bom não é, necessariamente, aquele de maior valor. E vice-versa.

Nesse caso, deve-se pensar na relação custo x benefício que o produto irá proporcionar: Para iniciantes, não há necessidade da utilização do equipamento muito caros, basta que supra as necessidades iniciais, levando em consideração que servirá como material de estudo.

O modelo também deve ser escolhido com bom senso: O lado estético deve ser deixado um pouco de lado, para que seja substituído pela questão do conforto, já que existem modelos que são grandes e desconfortáveis demais para as mãos de uma criança, como no caso das Les Paul, que possuem braços e corpo mais largos.

Sua escolha deve aliar bom senso e sabedoria para que seu filho tenha não só um bom material de estudo, mas que tenha, ao mesmo tempo, qualidade suficiente para proporcionar maior e melhor desempenho.

No próximo post, iremos para orientar-lhes como encarar vendedores. Até lá.

“Pianos também indicados para iniciantes por darem boa compreensão musical de um modo geral, e ajudar as crianças a desenvolverem maiores noções musicais.”