Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO é na Music Jungle
Compre já!

Pedais True Bypass x Buffer: uma contribuição

Links - True Bypass 07-10-15

Por Marcelo Coelho

Olá, meu nome é Marcelo Coelho, sou sócio e fundador da Guitartech Custom Shop, uma empresa brasileira sediada no Rio de Janeiro que presta serviços de projeto e montagem de pedalboards especiais e luthieria, sem esquecer que fabricamos pedais diferenciados. Estou honrado em poder estar aqui, no blog da SANTO ANGELO, conversando com vocês sobre um assunto apaixonante que são os pedais de efeito. E como paixão depende de dois, conto com vocês para comentarem e assim evoluirmos todos juntos, como se diz aqui no blog.

Aproximadamente 15 anos atrás, a moda dos pedais analógicos ressurgiu com toda força no Brasil, com uma novidade que fascinou a todos naquela época e talvez até hoje: o chaveamento de sinal de entrada e saída chamado de True Bypass. Exemplos deste tipo de pedal podem ser vistos clicando neste link.

O chaveamento True Bypass consiste em um dispositivo (Switch) que, quando desligado, envia o sinal da entrada do pedal diretamente para a saída do circuito eletrônico sem passar por ele, ou seja, sem sofrer qualquer transformação dos respectivos circuitos. Mas atenção: não caia no erro de pensar que pedais True Bypass economizam energia: os circuitos eletrônicos desse e de outros tipos de pedais, mesmo em Bypass, já estão consumindo energia.

07-10 1

Com esse raciocínio, alguns “puristas” definem como a melhor opção utilizar a maior quantidade de pedais True Bypass (se não todos) no sistema ou pedalboard, a fim de preservar o sinal da guitarra ao máximo quando os efeitos não estiverem em uso.

07-10 2

Mas… peraí!

Os captadores de sua guitarra são “passivos” com pouca saída… e Alta Impedância de saída?

Qual o tamanho do cabo que você usa da sua guitarra para os pedais? 5 metros?

Qual o tamanho do cabo que você usa do último pedal para o amplificador? 5 metros?

Tenha em mente que a perda de sinal já começou por aí, ou seja, quando optou por usar esses dois longos cabos, a perda resultante já ficou maior do que na associação pedal + cabos de interligação + pedal. Conclusão: ao longo destes 10 metros de cabo, já existe uma degradação de sinal quanto a timbre e volume.

Reforço que não estou aqui para criticar o True Bypass, mas somente analisar e demonstrar que de fato não existe True Bypass.

O mais perto que poderíamos estar do True Bypass seria soldarmos 2 metros do melhor cabo ao captador da guitarra (sem passar por chave ou potenciômetro de tone e volume) diretamente à entrada do amplificador.

Agora vamos analisar a questão de um outro ângulo: a maioria dos pedais tem uma Impedância de entrada incompatível com a alta Impedância que provém de um captador passivo. Por experiência própria, garanto que o sinal de Baixa Impedância (captadores ativos, buffers, transmissores sem fio e outros) mantêm a consistência do sinal por muitos metros de cabos e preserva o timbre de efeito dos pedais.

Isso pode alterar o som original de minha guitarra?   

Sim, mas lembre-se, o som original da sua guitarra já está alterado se você está usando 10 metros de cabo. E dependendo da qualidade dos cabos, dos plugs e da solda realizada entre eles, o som da sua guitarra será MUITO alterado.

A vantagem da utilização de Buffers em pedaleiras ou sistemas de áudio é somente manter o sinal constante e integral, por maior quantidade e comprimento de cabos que este sinal percorrerá. Com esses conceitos, você deve estar pensando:

Posso melhorar o timbre / sinal do meu instrumento? Como?

Sim, mantendo o sinal constante de tal forma que todos os circuitos dos pedais utilizados recebam um sinal de entrada com Impedância compatível. Para conseguir esse “milagre” você poderá utilizar algum acessório que receba o sinal de Alta Impedância dos captadores do seu instrumento e que converta este sinal para Baixa Impedância, de maneira que os próximos pedais de efeito funcionarão de forma adequada.

Este equipamento precisa ser um Buffer?

Não necessariamente. Qualquer equipamento ou pedal que tenha Baixa Impedância de saída poderá ser utilizado, mas circuitos de buffers são projetados especificamente para tal propósito.

07-10 3

Caso você não tenha um pedal com buffer interno, poderá utilizar, por exemplo, um pedal de boost que fique sempre ligado no início da pedaleira ou qualquer outro pedal que você possa deixar ligado direto antes dos outros. Claro que essa cadência (equalizador, transmissor sem fio, Exiter, Limiter, Compressor etc…) deverá resultar em um timbre que lhe agrade.

Para quem não sabe, minha empresa montou a pedaleira que o guitarrista Steve Vai utilizou em sua tour “Steve Vai – Alien Guitar Secret Masterclasses – Brazil 2015” na qual todos esses conceitos foram utilizados. Mas isto é tema para um post futuro.

Finalizando, gostaria de salientar que nada é obrigatório, não existe certo ou errado e o Vai falou muito disso em seus workshops. As opiniões divergem quando se fala de True Bypass, mas o fato é que não custa experimentar novas ideias e tirar suas próprias conclusões, pois cada um vai decidir por si só o que mais lhe agrada.

Se quiser comentar abaixo, no meu website ou nas redes sociais da SANTO ANGELO e da Guitartech, ficarei muito feliz em poder trocar experiências com todos.

Abração e até a proxima!




  • Tacito Savoya

    Parabéns, Marcelão, pelas informações importantíssimas!!! Com certeza nos fará entender bem melhor como as coisas funcionam na íntegra. Ótimo esclarecimento. o/