Bem-vindo ao blog da Santo Angelo!

Cabos e acessórios SANTO ANGELO tem na Music Jungle
Compre já!

Que Rouquidão é essa?

por DR. SANTO ANGELO – Alexandre Augusto Berni

Continuando nossos posts sobre a Saúde dos músicos, hoje abordaremos um assunto tão importante quanto os anteriores: “saúde auditiva” e “lesões em músculos e tendões”. Abordaremos a Saúde da Voz, de maneira simples e sem usar o “medicinês” dos médicos e especialistas.

Os profissionais da voz são todos os indivíduos que usam a Fala como seu instrumento de trabalho. Dentre eles podemos citar: Cantores, Atores, Professores, Pastores, Padres, Radialistas, Operadores de telemarketing (que ninguém mais agüenta kkkk) e muitos outros.

Muitos dos nossos sentimentos, emoções, idéias e pensamentos são expressos através da Voz, que é produzida a partir do ar que saí dos pulmões, passa pela laringe, onde estão localizadas as pregas vocais (figura 1) e que, no momento da expiração, aproximam-se e vibram, produzindo assim o som tão particular de cada ser humano. Este som, que de início é baixo e fraco, em seu trajeto para fora do corpo, será amplificado pelas cavidades de ressonância, que são a faringe, boca e nariz. Após amplificado, o som será articulado na cavidade oral , por meio dos lábios, bochechas, língua, palato ( “céu da boca”) e mandíbula.

Cordas Vocais

Cordas Vocais

A Mãe Natureza deu-nos esse importante presente para a Comunicação, mas como sempre, o Homem deve cuidar para não perdê-lo. No entanto, para cuidar, precisamos conhecer as causas das mais freqüentes alterações da Voz como por exemplo:

  1. Alterações Psicoemocionais:

Todos nós, certamente, já passamos por uma entrevista de emprego, um show importante, pedir em namoro para a pessoa mais bonita da escola e muitas outras situações estressantes nas quais que a Voz se modifica ou até mesmo “trava”. Nossas emoções influenciam diretamente a Fala, podendo alterá-la quando sentimos raiva, ansiedade, alegria, medo etc. Estas alterações são conhecidas como Disfonia Funcional.

É importante lembrar que a palavra Disfonia é um termo médico que significa alteração da voz. Excetuando a Disfonia Funcional ocasionada por um momento emocionalmente estressante como acima explicado, podemos ter outras Disfonias ocasionadas por alterações orgânicas levando a lesões anatômicas da corda vocal. As mais comuns são:

  • Nódulos :

São tumores benignos nas pregas vocais, que podem ter sua origem no mau uso da Voz. O tratamento é feito através de Fonoterapia e, somente em casos muito especiais, necessitam de intervenção cirúrgica.

  • Pólipos:

São tumores benignos nas pregas vocais. O seu tratamento é cirúrgico,  seguido de Fonoterapia.

  • Paralisia das pregas vocais:

Ocorre devido a uma lesão nervosa (neurológica), podendo atingir uma das pregas vocais ou ambas. Isso pode acontecer por alterações cerebrais ou tumores. O tratamento é através de Fonoterapia e em alguns casos é necessário realizar cirurgia com o objetivo de melhorar o posicionamento das pregas vocais.

Exame das Cordas Vocais

Exame das Cordas Vocais

2.

  1. Câncer:

É um tumor maligno que se localiza nas pregas vocais. Ocorre com maior freqüência em fumantes e também em alcoólicos. O tratamento pode ser cirúrgico e/ou radioterápico. Este foi o caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que apresentou uma rouquidão por tempo prolongado.

Todos precisam ter cuidados com a Voz, mas para quem utiliza a Fala profissionalmente recomendamos as seguintes orientações básicas para manter a integridade vocal.

  • Beber 2 litros de água durante o dia,
  • Durante o exercício vocal (cantar, dar aula, etc), ingerir água para umidificar a garganta. A água deve estar em temperatura ambiente, para que não ocorra choque térmico.
  • Evitar qualquer tipo de competição sonora em ambientes barulhentos tais como shows, feiras ou bares, quando precisamos falar mais alto se quisermos cantar e conversar com as outras pessoas. Quem nunca voltou rouco para casa em uma situação desta?
  • Evitar bebidas alcoólicas em demasia, pois o Álcool tem um efeito anestésico, provocando diminuição da sensibilidade, encobrindo o abuso vocal por retardar o aparecimento da dor e lesando as pregas vocais mais facilmente.
  • Evitar “pigarrear” e gritar, pois provoca um intenso atrito nas pregas vocais, podendo lesioná-las.
  • Não fumar. A fumaça altera a mucosa da laringe, acumulando secreções nas pregas vocais.
  • Evitar ar condicionado muito frio, porque provoca o ressecamento das mucosas, alterando a vibração das pregas vocais. Se não for possível evitar o ar condicionado, procure sempre beber água durante todo o tempo que estiver exposto a ele.
  • Procure ingerir alimentos fibrosos, como maçãs, por exemplo, com ótimas propriedades adstringentes, ou seja, agem limpando a boca e faringe

Muitos artistas que conhecemos tiveram sérios problemas com a Voz, sendo que alguns necessitaram de cirurgia com profissional capacitado para voltar a cantar normalmente. O uso inadequado ou exagerado da Voz poderá proporcionar também os chamados “calos vocais”, expressão muito usada pelas mídias. Vejam a seguir alguns cantores que provavelmente você nem desconfiava, mas que já sofreram alterações na voz e precisaram de tratamento e afastamento do trabalho:

Conhece algum deles?

Bem pessoal, a minha intenção foi orientá-los para que possam ser profissionais ou apenas amantes da música de forma saudável, zelando por um dos bens mais preciosos que recebemos: Nossa Saúde!

Um grande abraço.

Dr. Santo Angelo